Páginas

sexta-feira, 19 de janeiro de 2018

Glub ! Glub !



Aqui uma refeição leve, fresca, saudável para comemorar um batismo apenas entre familiares e amigos mais chegados.
Os anfitriões desejaram algo bem simples, caseiro, aconchegante.
E a decoradora Emilie De Griottes atendeu.
Um brunch, almoço ou jantar com decoração romântica, vintage, em tons candy (de doces), e um detalhe inédito : tecido tingido de forma caseira.


Direto sobre a mesa de tábua rústica, uma passadeira em renda branca.
Vasinhos de vidro em formato de globos com flores brancas, amarelas, rosa, laranja.
Elas não foram colocadas misturadas. 
Cada vaso recebeu uma cor. E do branco ao mais vibrante.


Como está na moda jogos de mesa trocados, aqui foram usados dois, um rosa e outro turquesa.
Um sousplas de porcelana branca com uma faixa pinkprato grande com estampa branca e rosa, de sobremesa rosa pálido.


O outro, o inverso.


A toalha e os guardanapos foram o foco das atenções com o tingimento de tecido branco nas cores da louça e flores com a técnica tie dye ombré, isso é, tom sobre tom.
Do branco para o azul, para o pêssego, nude, rosa pálido, rosa, rosa e laranja.
Eles nem receberam costura de acabamento. Foram cortados e deixados sem barra.


Nas mesmas cores, foram colocadas fitas de cetim amarradas nos espaldares das cadeiras laqueadas de branco.



O blog Superziper ensina como tingir tecidos de forma caseira com corante e aqui passamos a você as suas dicas.
O tingimento é chamado de dip dye pois você mergulha a peça na água com corante.
É ombré se você deseja um aspecto tom sobre tom (do claro ao escuro ou usando 2 ou mais cores).
E degradê é errado pois em francês significa, degradado, estragado.


Antes de cobrar o corante verifique a composição do tecido da peça, que geralmente consta da etiqueta.
Para cada tipo de tecido há um tipo de corante.
O melhor é trabalhar com peças 100% de algodão, juta, rami, linho, sisal ou viscose, para as quais você pode usar o corante Tingicor da Gurany, vendido em tubinhos baratos.


Material necessário para o tingimento :
corante (quantidade de acordo com o peso da peça)
fixador ou vinagre branco
1 panela
1 garfo para mexer
1 copo medidor
1 colher de sobremesa


           Passo a passo :                                                                       
1. Molhe a peça com água fria e torça para tirar o excesso.


2. Meça 1 litro de água.
3. Retire um copo para diluir o corante.
3. Leve o restante para ferver no fogão.
4. Quando a água ferver, acrescente o copo da água com corante diluído.
5. Abaixe o fogo.


6. Para fazer as camadas em tons, comece da mais clara para a mais escura.
7. A parte da peça que ficar mais tempo no corante será a que ficar mais escura, claro.
8. Mergulhe a peça na vertical, segurando-a bem reta por cima da panela para a marca não ficar torta.
9. Mergulhe até a linha horizontal imaginária onde quer que termine a parte mais clara.
10. Levante rapidamente (menos de  minuto).


11. Faça o tom intermediário segurando a camiseta por mais 5 a 10 minutos na água e levante.
12. Para a terceira, repita segurando a barra submersa por mais 5 a 10 minutos.
13. Retire a peça da água e desligue o fogo.


14. Coloque a peça de molho por 20 minutos em uma bacia com água fria com uma colher de sobremesa de Fixacor ou vinagre branco.


Dicas :

1.É importante saber a quantidade exata de corante de acordo com o peso da peça.
Bom pesá-la ainda seca numa balança.

Peso aproximado de algumas peças :
calça de adulto : 700g
Calça jeans adulto : 800g
Camiseta 1/2 manga : 100g
Camiseta regata : 80g
Fronha : 180g
Short : 100g

2. Se usar a quantidade de água e corante correta a panela não ficará manchada.

3. Veja a composição do tecido para usar o corante adequado.

4. Peças de poliéster nunca tingem pois é plástico sintético.

5. Para peças de composição mista veja qual delas tem a maior parte e use o corante indicado para ela.


6. A linha da costura da peça muitas vezes é de poliéster e el, portanto não vai tingir.
Veja se isso é para você um problema.
Pode ser até um charminho.


Federica

quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

Branco + Índigo



Para um brunch, almoço ou jantar com decoração de mesa bem original para o verão, veja essa dica de tintura Shibori para um estilo Boho.
Boho, como estão cansados de saber, refere-se ao boêmio, hippie, indiano, cigano.
Que combina bem com o shibori, uma técnica japonesa de pintura em tecido que você mesmo pode fazer.
Geralmente esse tipo de tingimento é feito com o anil, com uma cor azul própria, extraída antigamente de diversas espécies de plantas entre elas a Indigofra anil.
Mas hoje quase todo o anil produzido é sintético, entre eles o que se tornou famoso por dar cor às calças "jeans", que chamamos de índigo.
Com esse corante , tornou-se famosa a arte shibori de criar padrões diversos, que está em alta no momento e faremos um post todinho sobre ela.
Simples e econômica.
Cuidado apenas para não pintar a casa toda com respingos prá tudo que é lado.


Aqui a mesa com a toalha feita com um antigo lençol branco e tinta azul, pois é verão e quiseram associar a decoração ao clima marítimo.
As cadeiras em ferro trabalhado, jogo de porcelana, vasos e flores tudo em branco.
Os assentos em linhão em estampa listada branca e azul.


 A técnica de tingimento da toalha, tom sobre tom, é a conhecida tie dye ombré.
                                                         

Sobre a mesa incrível luminária também de tecido tingido, cortado em tiras largas, que foram presas a uma estrutura retangular em alturas diferentes para dar a impressão de mais movimento.
Para iluminar, fios de luzinhas.


Os guardanapos também tingidos em ombré ...



... dobrados com a parte inferior totalmente branca, escurecendo na parte superior.
Presos com corda de algodão, sobre uma folha de samambaia
                                      

Margaridas em vasos altos de chão e num grande arranjo central.
       Almofadas em várias amarrações índigo.                                              


Junte um simples jogo de porcelana, toalha e guardanapos, vasos e flores brancos + corante azul.
E a mesa de verão está pronta para receber o pessoal.


Federica

segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

Batismo que foi uma verdadeira viagem



Os pais de Filippo resolveram batizá-lo fugindo ao lugar comum.


Numa pequena igreja no campo onde tem uma casa para finais de semanas e férias, com uma recepção temática distante dos manjados anjos, estrelas e unicórnios.


Optaram por uma inesquecível "viagem pelo mundo", com decoração rústico vintage, cheia de objetos e detalhes mágicos e de bom gosto.
Para um bebê, uma viagem pelo mundo futuro, que é a vida que tem pela frente.
Uma vida inteira cheia de magia e encantamento, conhecimento, sabedoria, novos horizontes.
E ainda, aproveitando o mês de janeiro, época de férias, propícias para uma saída da cidade.
Tudo muito caprichado, de deixar os convidados encantados.
Poderia ser uma festa infantil ou até mesmo teen, de tão bem "bolada".
Até para um adulto, por que não ?
O papai viajante, por exemplo ?

Na decoração muitas malas e maletas de viagem, cataventos girando à brisa, bandeirolas e medalhões, caixotes rústicos de madeira tipo os do mercadão.

Para a papelaria, papel craft e mapas, cordas, cordões e barbantes.

A paleta em tons de marrom e bege com azul claro.


O convite, com carimbo, recebeu uma faixa feita de papel com estampa de mapa segurando um catavento.
Convite para viajar junto com o bebê batizado.
Nele um pouco de cada parte da decoração para ir aguçando a curiosidade e preparando o clima..


Após a cerimônia religiosa, os convidados seguiram para a casa de campo a pé ...


... até o belo portão de entrada em ferro batido decorado com dezenas de cataventos e medalhões em papel para scrap.
Outros com estampa de mapa.


A mesa, decorada de forma moderna, original, criativa, com um tampo de tábua sobre cavaletes e um mural de fundo branco com escrita cursiva azul.




Biscoitos waffles em pote de vidro decorado com catavento azul.      
Barras de chocolate embrulhadas em papéis com mapas impressos.



Três bolos para agradar a todos os gostos.                             
  E todos ao estilo vintage.                                                       
   O primeiro, naked, de laranja recheio de creme de baunilha


Muitos caixotes rústicos de madeira como os da feira com maletas vintage de papelão.
As bandeirolas e medalhões lisos e com estampa de mapas.


Caixa redonda como as para carregar chapéus serve de apoio para pirulitos transparentes ...



... mais barras e bombonière com bolas de chocolate.


Amarrados com cordas ...


.... verrines de pêssego em potes herméticos e donuts azuis !


Cookies com gotas de chocolate na boca de garrafinhas com leite.


O segundo bolo, de baunilha com cobertura de butter, suspiros e biscoitos esfarelados ...


... ao lado do de chocolate com calda.


No suporte de acrílico, cake balls de chocolate com granulado.



A decoração nas laterais e parte inferior da mesa com latões de zinco e caixotes de madeira com muitos pequenos arranjos florais e cataventos ...


... malas e maletas de papelão vintage ...


... leiteira esmaltada com mais cataventos ...



... globo terrestre.


Ao redor da piscina ...


... foram montadas as mesas dos convidados ...


... com toalhas feitas com lençóis brancos e passadeiras de papel craft.


Cada uma recebeu seu número escrito em letra cursiva azul ...


... arranjo central de maleta e flores em vidros de vários formatos...


... e como marcador de lugar uma maletinha de cartolina craft.


As crianças tiveram suas pequenas mesas para desenhar e pintar à vontade.


Uma lousa com suporte agradecendo os presentes ...


.... colocados em uma mesa própria e uma pequena tenda de índio.



Num canto, dentro de uma mala, cartões e lápis de madeira rústicos para deixar uma mensagem ao bebê homenageado.


Todos receberam como lembrancinha uma sacola craft ...


... com animais típicos da região esculpidos em madeira ...


... além de pulseiras de couro.



Uma festa com ares de aventura pelo mundo.


Federica
(fonte : http://karaspartyideas.com)